O paraquedas

paracaidasCharles Plumb, era piloto de um bombardeiro na guerra de Vietnã. Após muitas missões de combate, o seu avião foi derribado por um míssil. Plumb se jogou de paraquedas, foi capturado e passou seis anos na prisão.

 

Ao retornar aos Estados Unidos, passou a dar conferências relatando a sua odisséia e as suas experiências no lugar da sua detenção.

 

Um dia estava num restaurante e um homem muito amável o cumprimentou: “Olá, você é Charles Plumb, ex piloto em Vietnã e que foi derrubado pelo inimigo, certo?”

 

– E você, como sabe isso?- perguntou Plumb.

 

– Porque eu dobrava e empacava os paraquedas da sua divisão e parece que o seu funcionou bem.

 

Plumb emocionado, e com muita gratidão respondeu: – Claro que funcionou, se não tivesse funcionado hoje eu não estaria aqui.

 

Aquela noite, Plumb não podia conciliar o sonho e se perguntava quantas vezes tinha visto no porta- aviões à aquele homem e nunca o havia cumprimentado, então percebeu que tinha sido uma pessoa arrogante e orgulhosa frente a este humilde e prestativo marinheiro.

 

Pensou também em todo o tempo que aquele marinheiro passou no barco enrolando os fios de seda de cada paraquedas, tomando nas suas mãos a vida de pessoas que talvez nem conhecia.

 

Desde aquele dia, Plumb começa as suas conferencias perguntando ao se público: Quem empacou hoje o seu paraquedas?

 

Todos temos a alguém cujo trabalho é importante para que nós possamos avançar. Nós precisamos de muitos paraquedas no dia: um físico, um emocional, um mental e um espiritual.

 

Ás vezes, nos desafios que a vida nos traz, perdemos de vista o que é verdadeiramente importante, especialmente as pessoas que nos salvam no momento oportuno sem que tenhamos pedido. E por isso deixamos de cumprimentar, de agradecer, felicitar ou falar algo amável.

 

Hoje e cada dia, tente perceber quem prepara o seu paraquedas, e agradeça a aqueles que alguma vez o fizeram. As pessoas no seu redor perceberão este gesto de afeto e devolverão preparando o seu paraquedas com esse mesmo amor.

 

Todos precisamos dos demais, por isso é preciso o agradecimento. Ás vezes as coisas mais importantes da vida somente requerem ações simples. Uma ligação, um sorriso, um “obrigado”, um “eu te quero”, um “eu te amo”.

 

Deixe uma resposta